DIA 02 – PONTEVEDRA-CALDAS DE REIS

8 05 2008

Desde que entrámos em Espanha as setas amarelas são cada vez menos frequentes. Vamo-nos guiando pelos marcos e azulejos com a concha mas, ao contrário do que esperávamos, a marcação do Caminho foi bem mais fácil de seguir em Portugal.

Dentro das localidades é relativamente fácil perder-se “o rasto” ao Caminho e nas cidades maiores ainda pior.

Em Pontevedra então foi o Caos… não há marcações do Caminho (ou não se conseguem ver), e nem os seus habitantes sabem muito bem explicar por onde devemos seguir.



Finalmente, já fora da cidade, lá demos com o Caminho.


A Logística seguiu com os Homens do Pedal durante uns bons Kms, sempre por troços fantásticos.



Tudo de molho!



Voltámos a procurar os Homens no Monte de San Mauro mas sem sucesso e seguimos para o Albergue de Briallos-Portas. Era relativamente novo, com boas condições e tinha espaço para todos.
Informámos a situação (via telemóvel) mas a resposta do Santos foi a esperada: “Ainda temos Sol… Seguimos!” (Os outros nem chegaram a saber de nada).

Em Caldas de Reis o Faruk vinha à frente… não viu nada nem ninguém e só parou no centro.
A Logística e os restantes ciclistas foram à procura e lá o encontraram.

Eram 19.45H e o Santos ainda queria chegar a Padrón mas já não os conseguiu arrancar dali nem mais um metro.
Tinham-se perdido 2 horas de manhã e ia-se perder mais uma hora agora…
Contrariado mas resignado, lá aceitou terminar em Caldas de Reis o Dia 02 a Caminho de Santiago!

O Albergue de Caldas de Reis está fechado mas a Logística lá arranjou um Hostal baratinho, com garagem para o jeep e arrecadação para as bicicletes.

Banho, jantar, volta pela animação nocturna e deitar outra vez às 02.00H da manhã!
Hoje, já não houve capacidade física nem técnica para tratar do blog! (o roaming da net é caro que se farta)


Tempo: 02:10H
Distância: 24.62 Km
Média: 11.36 Km/H
Frase da Etapa: É Bonito! (Mestre Guerra)

Dia 02: Valença – Caldas de Reis
Distância Total do Dia 02: 82.27 Km
Tempo Total do Dia 02: 09:00H (pausas incluídas)

bito
25.04.2008





DIA 02 – REDONDELA-PONTEVEDRA

7 05 2008

São 14.40H e os Homens partem de Redondela para a etapa da tarde.
Está um calor terrível e o troço apresenta-se difícil e com duas subidas bastante duras, mas já ninguém se queixa… Os Homens são uns Duros!

Na primeira subida…



…o esforço e a tenacidade estampados no rosto do Faruk!



Depois da Labruja o Kajó (sempre cá atrás) já aguenta qualquer coisa e vai tranquilo!
O Faruk segue, no meio, em bom ritmo!
O Santos, como sempre, vai na frente, procura as marcações do Caminho, volta atrás, puxa pelos outros e ainda tem tempo para tirar fotografias!



A descida para Pontesampaio com a Ria de Vigo ao fundo.
Evoca-se o Mestre Guerra… É Bonito! Sente-se uma aura…




A passagem sobre o Rio Verdugo em Pontesampaio.
Mais uma vez se evoca o Mestre Guerra… É Bonito!




E de novo outra dura subida.




À entrada de Pontvedra, a Malta da Logística espera os do Pedal à porta do Albergue.



Chegam às 17.05H depois de uma etapa tão dura como tinha sido ontem a da Labruja e ainda debaixo de um calor abrasador.

Pelo Caminho já se encontram muitos peregrinos e a cada passagem se faz uma “festa”.

Tempo: 02:25H
Distância: 19.43 Km
Média: 08.04 Km/H
Frase da Etapa: É Bonito! Sente-se uma aura… (Mestre Guerra)

bito
25.04.2008





DIA 02 – VALENÇA-REDONDELA

6 05 2008

Quando acordei às 06.00H da manhã (com a luz do dia que já inundava a camarata), só restávamos nós no Albergue. Os outros peregrinos já todos se tinham feito ao caminho, porque iam a pé e para aproveitar o fresco da manhã, mas a Malta dava-se ao luxo de dormir ainda por mais 3 horas.

A “Moral das Tropas” era alta…
O primeiro dia tinha corrido bem… tínhamos feito quase metade do Caminho (muito bem marcado), a Labruja já estava para trás e em Espanha “era tudo mais fácil”.

O Albergue de Valença é propriedade da Câmara Municipal e está à guarda dos Escuteiros locais.
A regra espanhola dos 3.00€ por pessoa ainda cá não chegou, e por isso cada um deixa a contribuição que entender… Assim fizemos!


À saída ainda encontrámos o Paulo (um dos responsáveis do Albergue) que nos tirou a fotografia de grupo.



O pequeno-almoço foi no café da esquina…
O Santos já estava “em pulgas” para seguir viagem mas mesmo assim ainda teve tempo de rematar o pequeno-almoço com uma boa bifana.

Partida de Valença às 10.45H já com o Sol bem alto e bem forte!
Com um pequeno desvio ao caminho oficial, a entrada em Espanha fez-se pela nova Ponte sobre o Rio Minho (leia-se Auto-Estrada)…
Desculpem lá, mas o acesso estava mesmo ali ao lado do Albergue e já não era propriamente cedo para andar às voltas!

Em Tui encontrámos os primeiros peregrinos, e este que aqui mostramos merece destaque.



Polaco, na casa dos 60, com uma biciclete completamente “Old School”, faz 180 Km por dia!
Mais um Artista do Pedal!




À saída de Tui (e do Túnel)




Sítios fantásticos ao longo do Caminho…


Obviamente, para se cumprir a tradição, a esta hora já o Faruk tinha ido mais uma vez ao tapete!




…e pausa em Porriño, à porta da Igreja.



Desde o Monte do Cornedo até Redondela, são 5 Km de alcatrão sempre a descer, e aqui… o Kajó é o Rei!
Embalado na sua Vag, deixa os outros a perder de vista, ultrapassa um camião TIR e à entrada de Redondela faz disparar um semáforo limitador de velocidade.
Velocidade Máxima Registada: 62.5 Km/H.

À espera em Redondela, a Logística preparava a chegada dos Homens. Pão mole, água fresca, sumos frescos e um protector solar factor 15 (e 4 volumes de tabaco).

Às 14.00H em ponto chegam a Redondela… Ao Sol estavam 38ºC e os Homens pareciam autênticas lagostas!


Almoço e descanso no Albergue…



“Tira lá a fotografia depressa que já tou a queimar a mão!”


Tempo: 03:15H
Distância: 38.22 Km
Média: 11.76 Km/H
Frase da Etapa: É Bonito! Sente-se uma aura… (Mestre Guerra)

bito
25.04.2008





DIA 01- RUBIÃES-VALENÇA

5 05 2008

“Rebocados” pelo Santos, lá vão eles tentar chegar a Valença enquanto o Sol ainda os deixa ver o caminho.

O Faruk tem capacidade mas gosta de se poupar!
O Kajó já está por tudo… dá o que tem e o que não tem, mas lá vai pedalando!
O Santos é um “Bruto”!


Já quase noite fechada, é a vez do Kajó tombar!

Em largos Kms de um trilho cheio de pedras enormes, o kajó consegue ir cair nos únicos dois metros quadrados de erva verde e fofa em todo o troço.



Às 21.15H, já noite cerrada, chegam finalmente ao Albergue de S. Teotónio de Valença, 12.08H depois de terem saído de Guimarães, com 95 Km feitos e sem terem encontrado um único peregrino ao longo de todo o dia.

Antes de tratarem do corpinho, há que tratar das máquinas… e nada melhor que a mangueira dos Bombeiros (mesmo ao lado do Albergue) para dar uma lavagem às muito precisadas bicicletes.


Enquanto lavavam as bicicletes o Santos e o Faruk discutem a dureza do dia e dos troços feitos com as bicicletes às costas…
Responde o Kajó já meio morto: “Vocês não têm mesmo espírito de sacrifício nenhum!”

Mais uma Gargalhada Geral!



Agora falta o banho, o jantar e dormir… mas com tudo isto já são 21.45H e o Albergue fecha às 22.00H.
Os restantes preregrinos que encontrámos no Albergue (alemães, franceses, espanhóis e portugueses) vão todos a pé e Valença é o seu ponto de partida mas a esta hora já tudo está deitado e as luzes apagadas… Tudo menos nós!
Importa dizer que os peregrinos a pé começam as suas jornadas com o nascer do Sol e que por essa razão se deitam também muito cedo.
Assim, tinhamos um problema sério… Como entrar no Albergue sem chave, sem ter que bater à porta e sem acordar quem já dormia desde as 21.30H.
Uma vez mais a Logística resolveu… (leia-se bito)
Regressados do jantar pelas 23.45H, encontrámos, “por mero acaso”, a janela da sala destrancada.
Os mais cansados foram directamente para a cama e os mais resistentes ainda ficaram na conversa e a tratar do blog até às 02.00H da manhã.

Estava assim terminado o Dia 01 a Caminho de Santiago!
Cansados e com um “escaldão em cima” mas felizes!

A “Alvorada” ficou marcada para as 09.00H da manhã!

Tempo: 01:55H
Distância: 18.00 Km
Média: 09.39 Km/H
Frase da Etapa: Vocês não têm mesmo espírito de sacrifício nenhum! (Kajó)
Frase da Etapa: É Bonito! (Mestre Guerra)

Dia 01: Guimarães – Valença
Distância Total do Dia 01: 94.78 Km
Tempo Total do Dia 01: 12:08H (pausas incluídas)

bito
24.04.2008





DIA 01 – A LABRUJA

30 04 2008

Alimentados e hidratados, os Homens do Pedal estão prontos para enfrentar a Famosa Labruja.

Até aqui ainda tinham tentado manter-se saudáveis, mas acabaram por perder a vergonha e… “Vamu Lá mas é Fumar Cigarros!”

O Calor aperta, e já estão mais de 30ºC.
Deixam ficar os Capacetes e o Camelbak do Kajó para irem todos mais leves.

Repostos os Níveis de Nicotina aí vão eles, de “Peito Feito”, a Caminho da Labruja!



Passada a velha Ponte sobre o Rio Lima lá se “fazem à estrada”.


“Estes gajos são mesmo moles!”


O Caminho, sempre muito bem marcado, segue tranquilamente…


…mas a Labruja começa a mostrar-se!


Uma pausa para descansar e ganhar coragem!
(leia-se fumar cigarros)


Aqui, o Kajó, já completamente “de rastos”, deixa mais uma das suas frases lapidares: “Olha lá Bully… Achas-me mais magro?”

Logicamente… foi Gargalhada Geral!
Afinal de contas, o rapaz só procurava uma razão que justificasse o facto de estar ali a penar daquela boa maneira.

Ela aí está!




Último “Briefing” antes do arranque definitivo para a Subida da Labruja!


E aí estão eles, literalmente, no “Meio do Mato”!


A Logística tem seguido os Homens do Pedal enquanto o terreno o tem permitido.



Quando não é possível, vai mais à frente e, espera-os nos pontos onde irão passar.
A comunicação, dependendo da proximidade, faz-se com o Megafone, os Walkie-Talkies e os Telemóveis.


O último troço…


…e a Cruz dos Franceses!
(ou Cruz do Mortos, que é mais ou menos como eles se sentem depois desta subida)

Tem Cuidado Kajó… Não derrubes isso aos homens!


Depois de penar como ele nunca pensou… o Kajó ganhou uma “Alma Nova”!



“Eu sou o Rei da Labruja”



Da descida já não há fotografias… a Malta tava com pressa de chegar a Rubiães!

Já cá em baixo, deitado no chão, o Santos resume a etapa com a seguinte frase:
“Eh… Afinal a Labruja até nem é assim grande coisa!”

Mais uma Gargalhada Geral.


Eram 19.20H, os homens já tinham 77 Km nas pernas, em Rubiães havia Albergue de Peregrinos, já tinhamos falado com o Presidente da Junta (que segundo o Kajó, até tinha duas filhas jeitosas) e tudo indicava que sería ali o fim do Dia 01.

Puro Engano!

Como ainda tinhamos mais uma hora e meia de Sol, o incansável “Chefe de Fila” Pedro Santos lá conseguiu arrastar os Homens, por mais 18 Km, até Valença!


Tempo: 04:50H
Distância: 19.00 Km
Média: 03.93 Km/H
Frase da Etapa: Olha lá Bully… Achas-me mais magro? (Kajó)
Frase da Etapa: Eh… Afinal a Labruja até nem é assim grande coisa! (Santos)
Frase da Etapa: É Bonito! (Mestre Guerra)

bito
24.04.2008





DIA 01 – BRAGA-PONTE DE LIMA

30 04 2008

Partida de Braga às 12.00H e agora o caminho já começa a meter trilhos de mato e de empedrados mais complicados, mas a beleza do que se vê compensa o esforço!



A meio da etapa a logística recebe uma mensagem do Santos: “O Kajó rebentou! Quando passarmos na Estrada Nacional digo-vos onde estamos para o virem buscar!”

A Logística, triste com o acontecimento, esperou o telefonema que teimava em não chegar…

Nova mensagem do Santos: “Estamos a 8 Km… Só caminhos de cabras (…)! Faruk no meio do chão mas tá fixe. Só arranhado!”

Eram 14.05H quando o Homens do Pedal chegam, todos juntos, a Ponte de Lima.

O que o Kajó tinha era fome… Muita Fome!

A Logística dá o devido apoio aos do Pedal!


À nossa frente, aguardava-nos a Famosa subida da Labruja, para aquela que era conhecida como sendo a etapa mais dura de todo o Caminho.


Para manter a tradição iniciada no único treino, feito na semana passada… o Faruk foi “ao tapete“!
Por outro lado, a cada nova subida, o Kajó ameaçava desistir, mas o Santos e o “medo” de aparecer aqui como desistente, iam-lhe dando energia para continuar mais um pouco.

Tempo: 02:05H
Distância: 35.00 Km
Média: 16.80 Km/H
Frase da Etapa: É Bonito! Sente-se uma aura… (Mestre Guerra)

bito
24.04.2008





DIA 01 – GUIMARÃES-BRAGA

30 04 2008

É claro que ontem à noite, entre conversa e “galhofa”, ninguém se deitou antes das 02.30H da manhã, mas hoje antes das 08.00H já estava tudo a pé, pronto para o pequeno-almoço.

Comidos, equipados e preparados, os do Pedal saíram de Guimarães eram 09.07H para as primeiras pedaladas.

Como podem ver, logo à partida, já se notam diferenças no estilo de andamento dos homens.



Os da Logística tiveram que ficar à espera que o Turismo abrisse, às 09.30H, para carimbar as Credenciais. Afinal não era ali… Era na Câmara, mas tudo bem!

Próxima paragem… Braga!

Sempre em alcatrão, mas com a primeira subida a sério a criar algumas dificuldades.


Ao Km 8, o Kajó acusa o esforço e faz a primeira ameaça de desistir.
Uma pausa, um bocado de água fresca e duas palavras de incentivo e aí temos o Homem de novo a Caminho de Santiago!


Em Braga já estava tudo recuperado!

Fomos carimbar as Credenciais e imediatamente nos perguntaram se éramos os que vinham no jornal. Estranhei! Pedi para ver o jornal… Não éramos! Eram outros seis, mesmo de Braga, que também começavam hoje, mas a fazer o Caminho Francês! Rimos com a coincidência e seguimos viagem.


Tempo: 01:58H
Distância: 21.50 Km
Média: 10.93 Km/H
Frase da Etapa: É Bonito! (Mestre Guerra)

bito
24.04.2008