A MARCAÇÃO DO CAMINHO

28 03 2008

Naturalmente, uma das grandes preocupações de quem vai fazer uma viagem, seja ela qual for, é saber qual o caminho para chegar ao seu destino.

Ora, raramente no ponto de origem há uma indicação do local de destino… Em Bencatel não há nenhuma seta a dizer Amareleja, em Lisboa não há nenhuma seta a dizer Pias e, obviamente, nem em Évora nem em Guimarães há uma seta a dizer Santiago de Compostela.

Nas estradas nacionais basta seguir as indicações rodoviárias, mas aqui o caso é bastante diferente.

No caso concreto do Caminho Português do Interior que vamos seguir desde Guimarães até Santiago de Compostela, praticamente sempre no “meio do mato”, preocupa-nos de facto a sinalização e, mais ainda, a ausência dela. Perdermo-nos não é seguramente um dos nossos objectivos mais importantes!

Para além dos mapas, dos guias e dos GPS’s que cada um pode levar consigo, a grande ajuda (assim o esperamos) que encontraremos ao longo do caminho serão as marcações no terreno.

2vieira.gif

Inicialmente, o caminho era assinalado pela Vieira de Santiago (Concha de Santiago) que se apresenta sob a forma de elementos de bronze, de cerâmica, de etiquetas, de gravuras, etc., sendo o sentido a seguir indicado pelos “dedos” da vieira, ou seja, o lado aberto da concha indica a direcção de Santiago de Compostela.

1.jpg

Existe apenas uma vieira na marcação do Caminho em que os “dedos” apontam para baixo, mas neste caso há uma justificação… ela está em Finisterra – o fim do Caminho (e o Fim da Terra).

3fisterra.jpg

Depois, por várias razões, a concha deixou de ser eficaz em termos de sinalização do caminho. Devido à tendência dos peregrinos levarem estes objectos como “recuerdo”, eles foram desaparecendo a pouco e pouco. Por outro lado, depois de o Caminho de Santiago ter sido classificado como Itinerário Cultural do Conselho da Europa, a concha estilizada amarela sobre fundo azul foi assumida como símbolo identificador europeu do Caminho de Santiago. Assim, a concha passou a ter carácter de logotipo oficial, identificando apenas a presença do Caminho de Santiago. Deste modo, este logotipo mantém sempre a mesma posição, deixando agora de indicar qualquer direcção. Esta situação veio causar alguma confusão entre os peregrinos menos avisados, uma vez que os “dedos” da concha podem agora indicar uma direcção bastante diferente daquela que é a verdadeira direcção do Caminho de Santiago.

 

4caminho.jpg 5caminho.jpg

Atenção a situações como a que agora se apresenta e que podem induzir o peregrino a seguir uma direcção errada.

14erro.jpg

As “Flechas Amarillas6seta.jpg principal sinalização do actual Caminho de Santiago, começaram a ser pintadas em 1980 pelo Padre Elías Valiña Sanpedro, Pároco do Cebreiro, a primeira localidade galega do Caminho Francês. Desde então foram-se espalhando por todos os caminhos e actualmente são o meio mais seguro de seguir o Caminho de Santiago sem grandes preocupações. A razão porque as setas são amarelas e não de outra cor tem também uma explicação… mas não pensem já em grandes simbolismos! São amarelas apenas porque começaram por ser pintadas com o resto da tinta de marcação de umas obras na estrada, que os trabalhadores ofereceram ao Padre Elías.

O Caminho Português do Interior começou a ser recuperado em 1992 e actualmente está marcado desde Lisboa e de forma bastante completa no troço final Porto-Ponte de Lima-Valença do Minho. Em território espanhol a sinalização é ainda mais completa e eficiente.

A sinalização dos Caminhos Portugueses de Santiago tem sido feita recorrendo ao sistema convencionado para toda a Europa para identificar de forma simples os itinerários jacobeus e que é a seta amarela pintada em muros, paredes, pavimentos, árvores, postes, etc, em todos os locais onde pudessem ocorrer dúvidas, particularmente nos cruzamentos e bifurcações.

7setas.jpg 8setas.jpg

Estas setas foram depois substituídas no troço galego por uma solução definitiva com marcos de pedra com a distância à Catedral de Santiago, incluindo um azulejo azul com uma vieira amarela posicionada de acordo com o sentido da marcha ou, noutros casos, apenas o mesmo azulejo colado em paredes e muros.

9marco.jpg 10marco.jpg

Em Portugal têm-se mantido as setas amarelas, periodicamente retocadas, constituindo uma solução que, embora provisória, é absolutamente segura. Contudo, está já em curso a fixação definitiva de setas metálicas amarelas em todo o percurso, do Porto até Valença.

Para além da sinalização oficial, encontramos por vezes marcações provisórias, feitas pelos peregrinos, quando há problemas com a sinalização existente (mau tempo, azulejos roubados, a vegetação cresceu por cima das marcas).

11fatima.jpg

Uma chamada de atenção para as setas azuis que poderão aparecer (que normalmente apontam o sentido contrário) e que são a indicação do Caminho de Fátima, nomeadamente para orientação dos Peregrinos que de Santiago de Compostela se dirigem a Fátima.

12gr11.jpg

Outro tipo de sianlização que poderemos encontrar são as marcações dos Caminhos de Grand Randonnée (GR), de acordo com o estabelecido pela Federação Francesa de Randonneur (FFR), que em Portugal se designam por Grande Rota e que são percursos pedestres definidos no nosso país pela Federação Portuguesa de Campismo (FPC).

Ao longo do Caminho Português de Santiago, este tipo de sinalização, pode encontrar-se pelo menos entre Rates e Barcelos e entre Ponte de Lima e Valença. É a indicação da GR11-E9, um itinerário que tem origem em S. Petersburgo, na Rússia, atravessa toda a Europa e termina em Portugal na casa de S. Vicente.

Chamamos à atenção para o facto de que os itinerários compostelanos nem sempre são GR e que nem todas as GR são caminhos para Compostela. A GR11-E9 não corresponde integralmente ao traçado do Caminho Português, pois apresenta algumas alternativas pontuais aos troços originais do Caminho de Santiago.

A marcação pode encontrar-se sob a forma de traços pintados sobre árvores, pedras, muros ou de marcações auto-adesivas sobre postes ou ainda sob a forma pequenos painéis acompanhados de textos.

Esta sinalização é constituída por dois traços, um vermelho e um branco, e funciona como se pode ver na imagem apresentada.

13sinalgr.jpg

No caso das Pequenas Rotas (PR) o traço branco passa a ser amarelo mas a nomenclatura da sinalização é a mesma.

Actualmente, podem-se encontrar marcações no caminho, quase, a cada 200/250 metros, pelo que se fizermos mais de 500 metros sem ver uma seta amarela ou um marco, muito provavelmente, estaremos perdidos. Resta voltar atrás e recuperar o caminho certo!

Com toda esta informação, pensamos que não haverá grandes problemas para darmos com o caminho certo, mas se restarem dúvidas só temos que perguntar a alguém… pelo Caminho de Santiago todos o peregrinos são irmãos e amigos!

Por isso…
Vá lá Malta… sigamos “las Flechas Amarillas”!

bito
28.03.2008

Anúncios

Acções

Information

14 responses

30 03 2008
Ninja

Faço ideia o tempo que perdeste para descobrir isto tudo. Bom post…

1 04 2008
eliana

e quando è que vais de BTT ate santiago?? serà uma viagem linda…!!!!ja sei.bjos!!

16 11 2008
ferrador

tenho o sonho de fazer a viagem, mas a cavalo partindo de viseu . tenho necessidade de obter conhecimento sobre a mesma , tal como obter a vieira de peregrino e a respectiva credencial . a quem informar o meu obrigado

19 11 2008
user

Olá “Ferrador”!

Desde já o nosso Obrigado pelo seu comentário!
Creio que esse seu sonho pode perfeitamente tornar-se uma realidade… Acredite nele e ponha-se a caminho!

De qualquer forma, deixo-lhe algumas informações e conselhos…
Comece por ler com atenção o nosso blog e, entre muitas outras coisas, encontrará resposta para as suas dúvidas sobre a Credencial e a Compostela, mas se vai a cavalo só precisa de fazer 100Km para ter direito à Compostela… mas sem dúvida que quanto mais tempo e mais Km fizer mais interessante vai ser o seu Caminho de Santiago!
Prepare com tempo e com rigor cada etapa e escolha os meses entre Abril e Outubro… são seguramente os melhores meses tanto para si como para o seu cavalo.
Vai encontrar muitos peregrinos a pé e de biciclete mas muito poucos a cavalo e nem todos os albergues estão preparados para acolher cavalos.
De qualquer forma não desista… muito pelo contrário!
Tente convencer mais um ou dois amigos, façam o Caminho de Santiago em conjunto e vai ver que corre tudo bem!

Um Abraço!
bito

27 12 2008
Maria

Parabéns!
Muito obrigada pelo teu trabalho que tanto ajudou esta peregrina brasileira que, há 10 anos, anualmente percorre a pé um caminho de santiago na Europa. Tuas informaçoes me foram muito valiosas para planejar meu caminho Português. Um abraço brasileiro.
Maria

20 10 2009
Pasteleira Clube do Alentejo

Caro Amigo Bito, gostava de entrar em contacto contigo (permite-me tratar-te por tu) para uma possível actividade que tem a ver com o Caminho e a nossa cidade de Évora. Eu chamo-me Luis Leal Pinto do Pasteleira Clube do Alentejo e o meu e-mail é lmlp1980@yahoo.es.
Agradecia imenso que me contactasses para que te pudesse expor o nosso projecto.
Os melhores cumprimentos,
Luis

22 06 2010
Cristina

Bao Iven, o site está muito bom… parabéns.
ANDADI

11 08 2010
Elis

olá.
Já faz algum tempo, que gostava de fazer o caminh9 de S.Tiago. Ontem estava a ver um programa que falava no percurso e de novo regressou a vontade.
Alguém me sabe dizer quem organiza estes percursos?
Obrigada

9 08 2012
JOÃO

EU PARTO NA SEGUNDAFEIRA DE LISBOA PARA O PORTO, DE COMBOIO E DEPOIS SIGO O CAMINHO DE BICICLETA ,ATÉ SANTIAGO. 13/08/2012 DATA DA PARTIDA

2 02 2012
Maria Félix

Gostaria de saber se o Caminho de Santiago que parte de Faro está sinalizado. Há alguém que o tenha percorrido? E o Caminho de Santiago que vai de Lisboa e passa por Sintra? Encontra-se igualmente sinalizado?
Obrigada pela eventual informação.

9 03 2012
norberto

Parabéns pelo vosso blog e pela informação que aqui compilaram.
Se não estou enganado, o caminho que vocês designam aqui por Caminho Português do Interior é, na realidade, o Caminho Central. O Caminho do Interior liga Viseu a Chaves.

29 03 2013
vito rmanuel da conceição gomes

Gostaria de saber se o Caminho de Santiago e saindo de Fátima está sinalizado e onde adquirir documentação. Há alguém que o tenha percorrido? ? Encontra-se igualmente sinalizado? Estou a programar tudo para sair de Fátima no dia 27 de Maio de 2013
Obrigada pela eventual informação.
Os melhores cumprimentos.

Comentar

17 05 2015
Jana Bento

gostaria de saber se a algum grupo aqui de lisboa ,sei que tem que sair do porto mas tenho receio de ir sozinha

31 05 2015
Xixonés

Desde Porto seguro que no irás sola (sozinha) ¡El portugues el segundo camino en número de peregrinos! ¡Animo y Bom Caminho!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: